quinta-feira, 28 de julho de 2011

Brasil é campeão mundial em depressão, diz OMS

Entre 18 países, o Brasil é o que tem maior incidência de depressão, diz um estudo da Organização Mundial de Saúde

Wikimedia Commons
Pessoa deprimida
A depressão atinge muito mais mulheres do que homens e é mais comum nos países mais pobres
São Paulo -- O episódio depressivo maior (MDE, na sigla em inglês) é uma preocupação considerável para a saúde pública em todas as regiões do mundo e tem ligação com as condições sociais em alguns dos países avaliados. Essa é a principal conclusão de um estudo que reuniu dados epidemiológicos provenientes de 18 países, incluindo o Brasil, que apresenta a maior taxa de incidência da doença. A depressão é uma doença caracterizada por um conjunto de sintomas psicológicos e físicos, associada a altos índices de comorbidades médicas, incapacitação e mortalidade prematura.
Pobres sofrem mais
Os países foram divididos em dois grupos: alta renda (Bélgica, França, Alemanha, Israel, Itália, Japão, Holanda, Nova Zelândia, Espanha e Estados Unidos) e baixa e média renda (Brasil – com dados exclusivamente de São Paulo –, Colômbia, Índia, China, Líbano, México, África do Sul e Ucrânia).
De acordo com o relatório, nos dez países de alta renda incluídos na pesquisa, 14,6% das pessoas, em média, já tiveram MDE. Nos 12 meses anteriores, a prevalência foi de 5,5%. Nos oito países de baixa ou média renda considerados no estudo, 11,1% da população teve episódio alguma vez na vida e 5,9% nos 12 meses anteriores. A maior prevalência nos últimos 12 meses foi registrada no Brasil, com 10,4%. A menor foi a do Japão, com 2,2%.
O trabalho faz parte da Pesquisa Mundial sobre Saúde Mental, iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) que integra e analisa pesquisas epidemiológicas sobre abuso de substâncias e distúrbios mentais e comportamentais. O estudo é coordenado globalmente por Ronald Kessler, da Universidade de Harvard (Estados Unidos).
fonte: www.exame.abril.com.br em 28/07/2011

quarta-feira, 27 de julho de 2011

LEI OBRIGA AGENTES DE SAÚDE PÚBLICA E PRIVADA A 
NOTIFICAR CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA IDOSOS


Enfim uma notícia boa, da boa política.
Para conhecimento e disseminação da informação.
Em 90 dias, os serviços de saúde públicos e privados passarão a ter de notificar às autoridades 
competentes todos os casos de suspeita ou confirmação de violência praticada contra idosos. 
A obrigação é determinada pela Lei 12.461/11, sancionada pela presidente 
Dilma Rousseff nesta terça-feira (26).

Segundo a nova lei, que altera o Estatuto do Idoso (Lei 10.741/03), 
a informação deverá ser prestada à autoridade sanitária e também à autoridade policial, 
ao Ministério Público e aos Conselhos Municipal, Estadual e Nacional do Idoso. 
Considera-se violência contra o idoso "qualquer ação ou omissão praticada em 
local público ou privado que lhe cause morte, dano ou sofrimento físico ou psicológico".

A lei é decorrente do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 298/2009
do deputado Sebastião Bala Rocha (PDT-AP), aprovado em decisão 
terminativa na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado 
(CDH) no dia 2 de junho.

O relator na CDH, senador Paulo Davim (PV-RN), lembrou que o 
Estatuto do Idoso já obriga os profissionais de saúde a fazerem 
esse tipo de denúncia e observou que a mudança ampliará a obrigação 
aos próprios serviços públicos e privados de saúde. 
Em sua avaliação, o projeto contribui para o fim da impunidade de 
autores de agressões contra os idosos. 

terça-feira, 26 de julho de 2011

ENTENDA A REVISÃO DOS TETOS DE APOSENTADORIA QUE BENEFICIARÁ 131 MIL PESSOAS

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, confirmou na semana passada que o governo vai pagar aos aposentados e pensionistas a diferença resultante da revisão do teto do INSS, cumprindo decisão do STF que beneficiará 131 mil pessoas com valores retroativos a receber.

A Previdência já disponibilizou ontem página onde o aposentado pode pesquisar se tem o direito aos valores. Para acessá-la,clique aqui.

Leia interessante resumo apresentado pelo saite G1.

* O que aconteceu? - Em 1998 e em 2004, as emendas 20/1998 e 41/2003 aumentaram o valor máximo dos benefícios pagos pelo INSS. Quem já tinha se aposentado com o teto anterior, no entanto, não teve o benefício recalculado e foi prejudicado, segundo o entendimento da Justiça.

* Por que esses aposentados foram prejudicados? - A Previdência calcula o valor da aposentadoria na aposentadoria por tempo de contribuição aplicando o fator previdenciário à média dos salários de contribuição do trabalhador. Esse valor é limitado pelo teto, e o que ultrapassar esse limite é descartado no cálculo. Quando o valor do teto foi elevado, quem já tinha o benefício limitado não teve o valor revisado.

* Por que o pagamento será feito? - O Ministério da Previdência vai cumprir uma decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em setembro do ano passado. A decisão do STF entendeu que, quando houver elevações do teto além da inflação, como as ocorridas em 1998 e 2004, essa diferença que o aposentado ou pensionista deixou de receber deve ser usada para rever o beneficio.

* De quanto será o reajuste? - O aumento médio no valor dos benefícios será de R$ 240, segundo o Ministério da Previdência.

* Quem tem direito ao reajuste? - Aposentados e pensionistas que começaram a receber o benefício entre 5 de abril de 1991 e 1º de janeiro de 2004 e foram limitados pelo teto da Previdência (valor máximo pago pela Previdência Social), mas que tinham renda mensal superior ao teto antigo. Serão reajustados 117.135 benefícios ativos.

* Quando será feito o reajuste? - O benefício do mês de agosto, pago até o quinto dia útil de setembro, já será acrescido do reajuste.

* E os atrasados? - O INSS também vai pagar valores retroativos a 131.161 beneficiários, que deixaram de receber pelos novos tetos.

* Qual o valor dos pagamentos retroativos? - Segundo a Previdência, o valor médio dos atrasados a serem pagos é de R$ 11.586,00.

* Quando será feito o pagamento dos valores atrasados? - O INSS propõs que o pagamento seja feito 
em quatro datas diferentes: a) 31/10/2011 para os que têm direito a receber até R$ 6 mil; b) 31/05/2012 para quem é credor de um valor na faixa entre R$ 6.000,01 até R$ 15 mil; c) 30/11/2012 para os valores entre R$ 15.000,01 e R$ 19 mil; d) 31/01/2013 para os créditos superiores a R$ 19 mil. A proposta, no entanto, precisa ser homologada pela Justiça.

segunda-feira, 25 de julho de 2011




INSTITUTO REALIZA EVENTO QUE MARCA OS TRÊS ANOS DE ATIVIDADE 
NO AUDITÓRIO DA OAB-SC COM PALESTRA DO FILOSOFO JOSE FRANCISCO 


O evento tratou do ENVELHECIMENTO: preconceito, invisibilidade e violência, no  dia 
14 de julho de 2011, das 19 às 22 horas. O evento ocorreu em parceria com a Comissão da Infância, Adolescência e Idoso da OAB-SC e marcou o aniversário de três anos de fundação do Instituto Ame Suas Rugas e o lançamento oficial da Pós-Graduação GESTÃO em Saúde da Pessoa Idosa e Promoção da Longevidade, em parceria com a Faculdade ITECNE.

O palestrante convidado foi JOSÉ FRANCISCO PINTO DE ALMEIDA OLIVEIRA, Mestre pela Pontificia Universita Gregoriana em Filosofia (Itália) e professor da Fundação Oswaldo Cruz do Rio de Janeiro. Na mesa debatedora estavam o Instituto Ame Suas Rugas e o Doutor em Direito, Celso Leal, representando a Comissão da Infância, Adolescência e Idoso da OAB-SC.



Aula-Magna do Professor José Francisco


video




Manifestação verbal do Dr. Celso Leal

Prezada advogada Rosane Magaly Martins, presidente do instituto ame suas rugas;
Prezado professor José Francisco Pinto de Almeida, em cujos nomes cumprimentamos os demais integrantes da mesa e outras autoridades presentes;
Estamos aqui em decorrência da indicação e deferência da advogada Ana Maria Blanco, presidente da Comissão da Criança, Adolescente e Idoso da OAB/SC, equipe que, com elevada honra, representamos no momento presente, importante à causa do direito social e à efetividade de ações voltadas ao bem comum.
Paz e bem á todos...
Paz e bem a todos os que aqui se encontram...
Paz e bem aos que se debruçam nos estudos do devir, estudos do amanhã...
Paz e bem aos que, conscientes da ação implacável do tempo, encontram razões para servir ao próximo e planejar medidas que poderão beneficiar a sociedade como um todo....
Paz e bem aos que acreditam em uma sociedade mais justa a partir da valorização de suas pessoas maiores, aquelas que viveram a força da juventude, e um dia necessitarão, não de ações fragmentadas ou assistencialistas, mas da mudança comportamental da sociedade, dos governantes, da família e de si próprias....
Sim, as pessoas maiores, à reflexão, também precisam exercitar mudanças, adaptações de comportamento pessoal, enquanto jovens, na medida em que amadurecem, em fases de contemplação dos anos, de modo a não serem colhidas, de supresa, quando o furor ou a névoa dos dias acumulados, iniciar o lançamento de resultados existenciais sobre o cérebro, as mãos, as juntas, no olhar, o caminhar, o sorrir, o chorar....rir do nada, chorar o muito e sem identificar o hoje...mãos trêmulas a campear amparo no insólito dos rumos perdidos...
Paz e bem aos que não pensam que o assunto envelhecimento esteja restrito a questões previdenciárias tendenciosas; paz e bem aos que conscientes do envelhecimento das pessoas e do país não se contentam apenas com filas preferenciais, com lugares reservados, com prioridades parciais e discursos corporativos...
Paz e bem a todos aqueles que repensando comportamentos – próprios e de outros – buscam construir uma sociedade ao idoso, e, que podem racionar a partir da provocação de jorge félix: basta o brasil vislumbrar, o quanto antes, que pais será no futuro. Os paises com a população envelhecida demoraram a perceber-se como tal. Hoje pagam o preço...
Alguns estudos demonstram que o idoso brasileiro encontra-se em melhor condição de renda do que a média a população, paz e bem aos que sem confiar na informação, conhecem a existência de um mercado do envelhecimento e sobretudo uma riqueza humana e solidária a ser explorada em torno da longevidade nos nossos tempos...
Paz e bem aos homens e mulheres, conscientes da sua fragilidade, que não podem desconhecer as desigualdades de renda e de gênero...paz e bem aos que zelam pela quebra dos preconceitos...por ofertarem visibilidade à invisibilidade...
Paz e bem aos que não se conformam com o texto do estatuto do idoso, uma norma que “está subjacente a ideia de uma pessoa incapaz, frágil, a ser tutelada pelo estado ou pela familia, sem considerar a força de trabalho ativa”(Félix)
Paz e bem aos que hoje iniciam um curso de pos graduação, vinculando amor, rugas, experiências, com possibilidades de efetivar ações ao envelhecimento ativo com base em reconhecimento dos direitos humanos, na sintonia com políticas públicas que estejam compromissadas com o devir – com o amanhã....
Qual o compromisso meu e teu, o compromisso do estado e da nossa familia para com o idosismo?
Qual a teoria do estado pós-moderno para com o envelhecimento populacional no Brasil?
Paz e bem aos que, amadurecendo as idéias e forjando o corpo e a mente na luta diária dos anos que enrrugarão faces e fragilizarão andares, não perderão o brilho do olhar à frente, falando menos e fazendo mais...exigindo e sendo partícipe de um processo que vincule a pessoa humana em toda a sua essência e fases de desenvolvimento...
Paz e bem...
 boa noite, muito obrigado.
Recebam os cumprimentos da Comissão da Criança, Adolescente e Idoso da OAB/SC 
por sua presidente, advogada Ana Maria Blanco

O Instituto Ame Suas Rugas e ITECNE, agradecem ao apoio recebido da OAB/SC, do Conselho Municipal do Idoso e das demais entidades que auxiliaram de alguma forma na divulgação do evento.






quinta-feira, 21 de julho de 2011

Strip-teases parciais durante funerais em Taiwan 
- se a moda pega, teremos carpideiras trocadas por stripers - 
(21.07.11)
Reprodução/Oddity

Na maior parte do mundo, um funeral lembra roupas pretas ou cinzas, velas, tristeza e alguns momentos de constrição. Pois em Taiwan, funerais também podem significar luzes neon, música dançante e... strippers femininas!

No país, alguns velórios são celebrados como verdadeiras festas - deixe-se de lado o puro sofrimento. As strippers de funeral são contratadas para animar os cerimoniais, principalmente em áreas rurais do país.

As garotas fazem pole dancing, cantam e algumas até descem do palco para interagir com a “plateia”.

O antropólogo Mark L. Moskowitz lançará em breve o documentário "Dancing for the Dead: Funeral Strippers in Taiwan" (Dançando para os Mortos: Strippers de funeral em Taiwan, em tradução livre), em que entrevista dançarinas, oficiais do governo e pessoas comuns para tentar desvendar o curioso hábito de algumas famílias taiwanesas.

Surgida na decada de 80, a prática de contratar strippers para funerais se espalhou pelo país e chegou até mesmo à capital Taipei, mas o governo criou leis contra. Por isso, as áreas rurais ganharam mais atenção do serviço.

Segundo o saite Oddity Central, "a pesquisa feita pelo antropólogo revelou várias razões para as pessoas contratarem strippers para este tipo de cerimônia. Quanto mais pessoas forem, mais honrada será a memória do morto" - diz Moskowitz..

Em alguns países orientais, o barulho está ligado ao sucesso. Ou seja, em um show, por exemplo, se a plateia não gostar da performance, simplesmente fica em silêncio. Em culturas como a japonesa, comer sem fazer barulho também é sinal de desrespeito, sinal de que a comida não está boa.

"Por isso, um dos motivos para explicar as strippers de funeral seria justamente a atenção que o evento recebe. Se todos estão se divertindo, sucesso!" - arremata o antropólogo.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

15/07/2011 11:04

Projeto prevê atendimento odontológico e psicológico ao idoso

Leonardo Prado
William Dib
William Dib: é necessário dar atenção à saúde bucal do idoso.
A Câmara analisa o Projeto de Lei 362/11, do deputado William Dib (PSDB-SP), que assegura ao idoso atendimento odontológico, psicológico e fisioterápico por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto acrescenta a medida ao Estatuto do Idoso (Lei 10.741/03).
Segundo a proposta, o atendimento odontológico será efetivado em clínicas e nos postos de saúde durante as campanhas de vacinação. Já o atendimento psicológico e fisioterápico ocorrerá em clínicas especializadas ou credenciadas.
O deputado afirma que a saúde bucal do idoso tem sido relegada ao “completo esquecimento”. “Percebe-se que a perda total dos dentes é aceita pela sociedade como algo normal e natural com o avanço da idade, o que evidentemente é falso”, afirma.
No caso da fisioterapia, Dib argumenta que esse atendimento é necessário ao idoso que sofre com alterações fisiológicas relacionadas à diminuição da força e da flexibilidade muscular, à redução da massa óssea e ao desgaste das articulações. Ele lembra que a população idosa também sofre alterações de equilíbrio, que contribuem para uma maior propensão a quedas e dificultam suas atividades do dia a dia.
O deputado afirma, ainda, que o idoso demanda atendimento psicológico diferenciado, pois faz parte de uma faixa etária sujeita a "perdas significativas".
Tramitação 
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Oscar Telles
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara de Notícias'

quarta-feira, 13 de julho de 2011

HOJE TEREMOS A AULA MAGNA QUE MARCA OS TRÊS ANOS DO INSTITUTO AME SUAS RUGAS E O LANÇAMENTO OFICIAL DA PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EM SAÚDE DA PESSOA IDOSA E PROMOÇÃO DA LONGEVIDADE

STJ decide se plano de saúde pode rescindir contrato por idade avançada

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro, Brasília
A legalidade da rescisão de plano de saúde  em razão da “alta sinistralidade” do contrato — idade avançada da maioria dos segurados — deve ser finalmente decidida, neste semestre, pela 2ª Seção do Superior Tribunal de Justiça (reunião das 3ª e 4ªturmas), que ficou agora completa com a posse dos novos ministros Villas Boas Cueva e Antonio Carlos Ferreira.
O julgamento que vai dirimir a controvérsia é de um embargo de divergência em recursoespecial da Sul América Seguro Saúde S/A contra o entendimento da 3ª Turma de que os planos de saúde não podem ser rescindidos em conseqüência da expectativa de vida do consumidor idoso, enquanto que três dos cinco ministros da 4º Turma haviam decidido em sentido contrário, no julgamento de caso semelhante.
Nestes dois julgamentos, votaram na linha de que em seguro coletivo de adesão são possíveis a denúncia unilateral e reajustes em razão da mudança de faixa etária, “com respeito às singularidades de cada caso”, os ministros João Otávio Noronha, Raul Araújo e Isabel Gallotti. Os ministros Luís Felipe Salomão (vencido na sua turma, e agora relator do recurso na Seção), Nancy Andrighi, Massami Uyeda e Sidnei Beneti votaram em sentido contrário, com posição baseada no Estatuto do Idoso.

A Federação das Instituições da Terceira Idade (FITI) alertou hoje que 39,4 por cento dos idosos em Portugal são vítimas de violência doméstica, de acordo com os dados divulgados recentemente pela Organização Mundial de Saúde.

"Estamos perante vários tipos de abusos, desde logo os maus tratos físicos facilmente detectáveis, mas também a negligência da parte de quem cuida deles por exemplo na omissão de higiene, alimentação ou de medicação, a violência psicológica, quando se obriga um idoso a ir para um lar ou a violência financeira e patrimonial", afirmou à agência Lusa o presidente da FITI, José Carlos Batalha. Dados divulgados no domingo pela Organização Mundial de Saúde apontam que 39,4% dos idosos em Portugal são vítimas de abusos e, desses, 32,9% são vítimas de abusos psicológicos, 16,5% de extorsão, 12,8% de violação dos seus direitos, 9,9% de negligência, 3,6% de abusos sexuais e 2,8% de abusos físicos.
Por outro lado, o Instituto Nacional de Estatística concluiu que 21% estão em risco de pobreza, um valor superior ao registado em 2008 (20,1%). Os resultados levam a FITI a defender que é necessário sensibilizar a sociedade para a problemática e promover um maior convívio intergeracional, uma vez que existem vários exemplos que, segundo a FITI, explicam que a sociedade "não está configurada com a população idosa". "Os encargos com a manutenção de um idoso no lar tem dedução fiscal, mas o apoio domiciliário já não tem", exemplificou José Carlos Batalha.
Neste sentido, a FITI prepara-se para estabelecer em breve uma parceria com a Guarda Nacional Republicana para criar o Observatório para Pessoas Idosas. Trata-se de uma estrutura semelhante às Comissões de Protecção de Crianças e Jovens, que vai "sinalizar as situações de isolamento" e promover o contacto dos idosos com as diferentes entidades que possam aí ter assento.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Avó que castigou neta é condenada por tortura
11/07/2011 | Fonte: Espaço Vital
Por ter aplicado violentos castigos físicos à neta de dois anos de idade, causando-lhe graves lesões corporais, uma mulher foi condenada à pena de 4 anos e 1 mês de reclusão, a ser cumprida, inicialmente, em regime fechado, pela prática do crime de tortura.

A avó detinha a guarda da neta que sofreu a agressão, bem como a da irmã dela, porque o Conselho Tutelar decidira afastar as meninas da mãe.

A decisão da 1.ª Câmara Criminal do TJ do Paraná manteve sentença do Juízo da 2.ª Vara Criminal de Guarapuava, que julgou procedente o pedido formulado na ação penal proposta pelo Ministério Público.

De acordo com o depoimento de uma conselheira do Conselho Tutelar, no dia 5 de novembro de 2003 o Conselho recebeu denúncia de que uma senhora estava "quase matando a sua neta menor".

A conselheira se dirigiu à residência da denunciada e viu que a avó das meninas acabara de trancar a porta da casa e saía pelo portão, levando consigo a neta mais velha. Ao perguntar-lhe aonde ia, a acusada respondeu-lhe que estava indo tomar chimarrão.

Ao entrar na casa, a conselheira viu que a neta mais nova estava deitada numa caminha baixa, com a barriga para cima. A menina, que tinha manchas no rosto, tremia e soluçava. Sua boca e nariz sangravam e seu corpo estava marcado por hematomas.

A conselheira tutelar levou a denunciada e as duas meninas à Delegacia da Mulher e, em seguida, dirigiu-se Fundação do Bem-Estar do Menor, onde deixou as crianças, já que a avó estava alcoolizada.

Inconformada com a sentença condenatória, a acusada interpôs apelação sustentando que havia dúvidas quanto à autoria e que não havia provas suficientes que justificassem.

O relator, juiz substituto em 2.º grau Rui Portugal Bacellar Filho, consignou que a materialidade do crime de tortura foi comprovada por termo circunstanciado de infração penal, laudo de lesões corporais e fotografias tiradas da criança.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

quinta-feira, 7 de julho de 2011

PROCURA POR CUIDADOR DE IDOSOS 
DOBRA EM SÃO PAULO
AE - Agência Estado
A profissão de cuidadora de idosos é uma das categorias que desponta nas agências de emprego paulistanas, influenciada pelo envelhecimento da população. Na capital há 1,3 milhão de idosos, o que significa 11,8% do total de 11,2 milhões de habitantes, de acordo com o Censo do IBGE de 2010. É mais do que o verificado no levantamento de 2000, quando as pessoas com mais de 60 anos representavam 9,3% dos habitantes.
No Parque Buenos Aires, no coração de Higienópolis, um dos bairros com mais idosos da cidade, os mais velhos são acompanhados de cuidadores de todo tipo: ex-babás, ex-domésticas, simples acompanhantes, empregadas incumbidas de medicar e levar o idoso para passear e profissionais de enfermagem, que assistem os mais doentes.
Segundo a agência de empregos Veritas, do Brooklin Novo, que tem como uma das especialidades profissionais domésticos, foram 84 pedidos por cuidadores em 2010, mais do que o dobro de 2008 - 40 pedidos. A empresa Home Angels, especializada em oferecer cuidadores de idosos, abriu 22 franquias na cidade de São Paulo desde 2009. Neste ano já fez 210 contratos com famílias que buscam cuidadores, enquanto no ano passado inteiro foram 30. No Alto do Ipiranga, a agência Dona do Lar recebeu 25 pedidos em 2010, ante 12 de 2009. Segundo a proprietária, Vanessa Aguiar, o fenômeno está diretamente ligado ao envelhecimento da população e ao fato de as famílias preferirem um cuidador a um asilo.
A procura, porém, ainda é menor do que a por domésticas e babás, profissionais cada vez mais escassas para as necessidades da capital. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo (06/07/11).


quarta-feira, 6 de julho de 2011

Delegacia de Proteção ao Idoso e de Animais troca titular

No Brasil existem delegacias especializadas em crimes contra a economia popular, crimes hediondos, outras especializadas no atendimento e proiteção da criança e do adolescente e Delegacias de Proteção à Mulher. Nunca havia visto uma que protege a Pessoa idosa e os Animais. De extrema infelicidade e merece nosso .repúdio


A Delegacia de Proteção ao Idoso e de Animais de Ribeirão Preto trocou o delegado titular na última sexta-feira (1º). O então titular Norberto Bocamino se aposentou e foi substituído pelo delegado do 2º Distrito Policial, Marcos César Borges.

De acordo com a Delegacia Seccional, Borges responderá pela delegacia até o dia 31 de julho. O nome do novo titular não foi informado.
Entre outros crimes, a delegacia está investigando dois casos que tiveram grande repercussão. O primeiro deles foi a morte de 39 gatos, uma cadela e seis gambás, no Morro de São Bento, em maio deste ano. O outro caso é a morte de gatos por envenenamento - eles teriam sido prensados no hipermercado Walmart logo depois do crime. Ambos ainda não foram esclarecidos.
Segundo a seccional, todos os crimes continuam sob investigação e que não serão interrompidos devido à saída do delegado.
A delegacia foi inaugurada no dia 25 de outubro de 2010.

terça-feira, 5 de julho de 2011